Crítica filosófica como problema da musicologia: Sobre a recepção de Adorno por Carl Dahlhaus exemplificada pelo “Ensaio sobre Wagner”

Autores

  • Richard Klein Hochschule für Musik Freiburg

DOI:

https://doi.org/10.11606/rm.v17i1.144603

Palavras-chave:

Carl Dahlhaus, Theodor Adorno, “Ensaio sobre Wagner”, Musicologia

Resumo

O presente artigo divide-se em três partes. Na primeira parte abordarei de maneira geral o modo pelo qual Carl Dahlhaus recebeu a filosofia da música de Adorno e como ele procurou inclui-la em seu projeto musicológico. Na segunda parte examinarei o modo pelo qual Dahlhaus trata a crítica adorniana a Wagner. Por fim, tratarei das consequências da comparação entre Wagner e Beethoven. Dahlhaus tem razão contra Adorno, na medida em que este deixa a crítica social e a crítica musical coincidirem indiferenciadamente. Por outro lado, isso se converte em equívoco sempre que Dahlhaus, como um musicólogo tradicional, recusa toda crítica social e também a construção filosófica do todo, porque isso ameaça comprometer – ou apenas relativizar – sua própria idéia de autonomia da arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-03-21

Como Citar

Klein, R. (2017). Crítica filosófica como problema da musicologia: Sobre a recepção de Adorno por Carl Dahlhaus exemplificada pelo “Ensaio sobre Wagner”. Revista Música, 17(1), 109-129. https://doi.org/10.11606/rm.v17i1.144603