A textura musical na delineação formal de Dérives 1 de Pierre Boulez

Resumo

O presente artigo busca demonstrar como a textura musical na obra Dérives 1 de Pierre Boulez é elemento central na delineação da forma e no direcionamento geral da obra. Forma entendida não apenas como o seccionamento temporal, mas como as relações internas entre os eventos sonoros. Utilizamos para extração de dados e análise duas teorias completares sobre a textura. A primeira, a teoria textural de Berry (1987) e, a segunda, a Análise Particional (GENTIL-NUNES, 2004). Sobretudo essa última, permite uma análise quantitativamente precisa dos eventos sonoros e uma visão global da textura na obra. Concluímos que a textura desempenha uma espécie de função cadencial, cumprindo o papel estruturante equivalente ao desempenhado pela harmonia no sistema tonal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Luiz de Lima Santos, Universidade Estadual de Campinas

Compositor e violonista. Doutorando em Composição na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Mestre em Composição Musical pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Bacharel em Violão pela UNIRIO, Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco. Foi professor substituto da Escola de Música da UFRJ (2013 e 2014). Entre suas publicações constam: Considerações sobre a Sala de Concerto na Atualidade (Revista Música Hodie V.13); Sistema-Gr e Parsemat no planejamento e criação de Ciclo Hápticos para Quinteto de Sopros (DEBATES | UNIRIO, n. 15/2015); Ciclo Hapticos para Quinteto de Sopros  (Revista Vortex, Curitiba, v.4, 2016), entre outras. Em 2014, junto com mais dois compositores, estreou o “Projeto Baixo Clero: Compositores” que visa promover concertos com obras originais dos integrantes e de compositores convidados. Foi idealizador e curador da Série Prismas Musicais (2010-2013) dedicada à promoção de jovens talentos da música clássica e formação de plateia.

Para mais jorgelsantos.com

Publicado
2018-08-27
Como Citar
Santos, J. (2018). A textura musical na delineação formal de Dérives 1 de Pierre Boulez. Revista Música, 18(1), 102-122. https://doi.org/10.11606/rm.v18i1.146405
Seção
Artigos