A ANÁLISE SINCRÔNICA E SUA RELAÇÃO MÚSICO-ESTRUTURAL

CONFLUÊNCIAS ANALÍTICAS NO MOTETO JERUSALEM SURGE DE JACOBUS CLEMENS NON PAPA

Autores

  • Carlos Iafelice Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho

DOI:

https://doi.org/10.11606/rm.v18iespecial.151026

Palavras-chave:

Teoria musical, análise, moteto, Clemens non Papa, tratados alemães, música do século XVI

Resumo

O moteto à cinco vozes, Jerusalem surge (‘Liber octavus ecclasiasticarum’, Tylman Susato, Antuérpia, 1553) de Jacobus Clemens non Papa, baseia-se no verso e no responsório de uma das antífonas cantadas no segundo domingo do advento. Neste estudo, propõe-se a análise considerando duas abordagens complementares entre si: (1) a leitura exegética pela análise sincrônica e (2) a análise das estruturas musicais reveladas a partir de fontes primárias alemãs. Um exame detalhado das possíveis relações entre tais aspectos contribui à uma abordagem que contemple a música como um meio pelo qual o texto evoca um modo particular de significação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-10-21

Como Citar

Iafelice, C. (2018). A ANÁLISE SINCRÔNICA E SUA RELAÇÃO MÚSICO-ESTRUTURAL: CONFLUÊNCIAS ANALÍTICAS NO MOTETO JERUSALEM SURGE DE JACOBUS CLEMENS NON PAPA. Revista Música, 18(especial), 11-30. https://doi.org/10.11606/rm.v18iespecial.151026