A função organizadora e a qualidade expressiva das letras hebraicas em "Lamentationes Jeremiae Prophetae" (1585) de Orlando di Lasso

Autores

  • Áurea Helena de Jesus Ambiel Doutora pela Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.11606/rm.v13i1.55110

Resumo

Este artigo deriva de uma tese de doutorado na qual analisou-se na íntegra a obra supracitada de Lasso. Para tanto, adotou-se uma metodologia com direcionamento retórico-musical baseando-se na quinta categoria analítica de Joachim Burmeister (1564-1629): o “secionamento da peça em afetos ou períodos.” Para auxiliar na representação destes afetos foi necessário identificar principalmente os artifícios retórico-musicais que o teórico denomina figuras ou ornamenta. Os recursos artificiosos também podem ser observados em outras composições de Lasso; é notória a sua engenhosidade ao ressaltar as palavras atribuindo-lhes um conteúdo emotivo. Neste estudo, devido à extensão da obra, examinam-se somente os recursos artificiosos aplicados às seções das letras hebraicas (no original, as “Lamentações” são em grande parte um acróstico alfabético) que transcorrem na composição e garantem uma função organizadora ao longo da obra. Nesta análise não serão mencionadas as figuras retórico-musicais burmeisterenianas, mas outros recursos através dos quais o compositor demonstra o seu engenho, como o tratamento melismático que, quando associado ao conteúdo do texto e ao idioma modal, pode auxiliar na representação do afeto principal da obra: o lamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-06-17

Como Citar

Ambiel, Áurea H. de J. (2012). A função organizadora e a qualidade expressiva das letras hebraicas em "Lamentationes Jeremiae Prophetae" (1585) de Orlando di Lasso. Revista Música, 13(1), 187-218. https://doi.org/10.11606/rm.v13i1.55110

Edição

Seção

Artigos