A Evolução de um Pianismo Eclético: Gilberto Mendes e o Uso da Citação Musical

  • Márcio Bezerra University of Arizona

Resumo

Este artigo analisa duas das principais peças para piano do compositor santista: o 'Allegro' da Sonatina Mozartiana (1951) e Vento Noroeste (1982). A seleção de obras de fases tão distintas tem como principal meta distinguir procedimentos composicionais recorrentes - os quais são responsáveis pela definição de um estilo pessoal -, além de traçar o amadurecimento na manipulação de uma técnica que distingue particularmente o compositor: a citação musical. Em parte, as análises das referidas peças foram previamente apresentadas
em minha tese doutoral 'A Unique Brazilian Composer: A Study of the Music of Gilberto Mendes Through Selected Piano Pieces'
(University of Arizona, 1998). Na conclusão deste artigo, proponho uma confrontação inédita entre as duas obras, com o intuito de aprofundar a discussão sobre a evolução técnica e estética do repertório pianístico do Gilberto Mendes, inserindo-o no contexto mais amplo da sua criação musical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Bezerra, University of Arizona
Pianista, pesquisador afiliado à American Musicological Society e Doutor em Música pela Universidade do Arizona
Publicado
1999-12-06
Como Citar
Bezerra, M. (1999). A Evolução de um Pianismo Eclético: Gilberto Mendes e o Uso da Citação Musical. Revista Música, 10, 165-181. https://doi.org/10.11606/rm.v10i0.61746
Seção
Artigos