O lugar das imagens na interação política das cidades maias. Uma interpretação das estelas do Copan

Autores

  • Laura Gabriela Sánchez Universidad de Buenos Aires.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2013.107050

Palavras-chave:

Iconografia, Antropologia visual, Estelas, Copan

Resumo

Neste artigo, vamos analisar as imagens expostas nas estelas da Gran Plaza de Copan, que foram construídas no século VII d.C. A análise é feita por meio da lente da antropologia da imagem, o que nos permite avaliar não só a iconografia em si, mas também as relações sociais e políticas que emolduram a produção dos monumentos. Os resultados deste estudo sugerem que as imagens expostas em ambientes urbanos não eram apenas propaganda, mas eram uma ferramenta muito importante na negociação política e na elaboração do poder dos governantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Gabriela Sánchez, Universidad de Buenos Aires.

Lic. Universidad de Buenos Aires.

Downloads

Publicado

2013-12-26

Como Citar

Sánchez, L. G. (2013). O lugar das imagens na interação política das cidades maias. Uma interpretação das estelas do Copan. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (23), 95-109. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2013.107050

Edição

Seção

Artigos