O que sabemos dos grupos construtores de sambaquis? Breve revisão da arqueologia da costa sudeste do Brasil, dos primeiros sambaquis até a chegada da cerâmica Jê

Autores

  • Ximena S. Villagran Universidade de São Paulo – Instituto de Geociências; Eberhard Karls Universität Tübingen - Institut für Natturwissenchaftliche Archäeologie

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2013.107182

Palavras-chave:

Arqueologia costeira, Povoamento da costa, Acampamentos litorâneos, Cerâmica Taquara/Itararé

Resumo

Desde a década de 1990 até o ano de 2012, mais de cento e cinquenta trabalhos foram produzidos sobre a pré-história do litoral sudeste do Brasil. A grande maioria dos trabalhos refere-se aos sítios sambaquis, outra porção aos denominados “acampamentos litorâneos”, com e sem cerâmica, que caracterizam a pré-história mais recente do litoral. Dentro de tão vasto volume de trabalhos, quanto sabemos atualmente sobre a evolução da ocupação humana da costa e as características dos grupos que lá habitaram antes da migração massiva dos Guaranis? Este trabalho pretende sintetizar as informações mais relevantes produzidas nos últimos vinte anos sobre a pré-história do litoral sudeste e aventar novas hipóteses para discutir velhas questões referentes ao povoamento da costa e à “desaparição” dos grupos construtores sambaquis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-26

Como Citar

Villagran, X. S. (2013). O que sabemos dos grupos construtores de sambaquis? Breve revisão da arqueologia da costa sudeste do Brasil, dos primeiros sambaquis até a chegada da cerâmica Jê. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (23), 139-154. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2013.107182

Edição

Seção

Artigos