As estruturas arqueológicas do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro - Minas Gerais

Autores

  • Marcia Angelina Alves Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1992.108991

Palavras-chave:

Vestígios, Estratigrafia, Datações, Estruturas, Superfícies Amplas, Padrões de Assentamento

Resumo

O presente artigo apresenta as estruturas arqueológicas (associadas à estratigrafía e às datações) das regiões do ALTO PARANAÍBA e TRIANGULO MINEIRO, Estado de Minas Gerais, detectadas e evidenciadas pelo projeto de pré-história “QUEBRA ANZOL”, criado em 1980. Este projeto baseia-se na execução de um programa de PROSPECÇÕES e ESCAVAÇÕES sistemáticas que, em doze anos de pesquisa, possibilitou escavar seis sítios arqueológicos - PRADO, SILVA SERROTE, INHAZINHA, REZENDE, MENEZES e RODRIGUES FURTADO, objetivando a obtenção de uma ampla visão da arqueologia do Vale do Paranaíba, Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Angelina Alves, Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

Publicado

1992-12-13

Como Citar

Alves, M. A. (1992). As estruturas arqueológicas do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro - Minas Gerais. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (2), 27-47. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1992.108991

Edição

Seção

Artigos