A louça inglesa do século XIX: considerações sobre a terminologia e metodologia utilizadas no sítio Flôrencio de Abreu.

Autores

  • Astolfo Gomes de Mello Araújo Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Departamento do Patrimônio Histórico do Município de São Paulo
  • Marcos Rogério Ribeiro de Carvalho Departamento do Patrimônio Histórico do Município de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1993.109163

Palavras-chave:

Arqueologia Histórica - Louça inglesa - Faiança fina - Metodologia - Fórmula de datação média de louças

Resumo

A partir do estudo de louças provenientes de uma residência de fins do século XIX, procurou-se sistematizar dados e realizar uma abordagem crítica dos métodos utilizados no estudo deste tipo de vestígio material, com ênfase na faiança fina inglesa. Os principais problemas encontrados dizem respeito a conceitos como “padrão” e “modelo”. Sugere-se também o estabelecimento de “tipos”, que viriam a refinar o estudo em voga, e colocamse algumas questões a respeito do uso da fórmula de datação média de louças proposta por Stanley South em 1971.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Astolfo Gomes de Mello Araújo, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia. Departamento do Patrimônio Histórico do Município de São Paulo

pós-graduando do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

1993-12-05

Como Citar

Araújo, A. G. de M., & Carvalho, M. R. R. de. (1993). A louça inglesa do século XIX: considerações sobre a terminologia e metodologia utilizadas no sítio Flôrencio de Abreu. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (3), 81-95. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1993.109163

Edição

Seção

Artigos