Sítio de Água Limpa, Monte Alto, São Paulo - estruturas de combustão, restos alimentares e padrões de subsistência.

Autores

  • Márcia Angelina Alves Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia
  • Myriam Elizabeth Velloso Calleff Instituto Butantan.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1996.109256

Palavras-chave:

Escavação sistemática - Superfícies Amplas - Estruturas de combustão - Restos alimentares e vestígios faunísticos.

Resumo

Este trabalho resulta de aplicações de um programa sistemático de escavações no sítio de Água Limpa, município de Monte Alto, SP, no âmbito do Projeto ‘Turvo”. O sítio de Água Limpa é a céu aberto, com nível estratigráfico lito-cerâmico; foi datado por TL em 1524 A.P. e está sendo escavado pelo método de Superfícies Amplas. As pesquisas de campo evidenciaram Manchas Escuras, Fogueiras, uma área de sepultamentos primários fora de umas, sepultamentos secundários e vestígios faunísticos. O ceme deste artigo é a apresentação e relação das estruturas de combustão e restos alimentares com a documentação faunística a qual indicou os padrões de subsistência das populações que ocuparam o sítio. A análise dos “restos alimentares”-vestí- gios faunísticos aponta para um modo de vida voltado para a horticultura, confecção de cerâmica e prática de coleta, caça e, em menor escala, pesca. Essas populações consumiam vertebrados (Pisces, Reptillia, Mammalia) e invertebrados (Gastropoda, Bivalvia, Crustácea). Esses resultados foram comprovados devido à quantidade de fragmentos ósseos associados a dentes, dérmicos e de conchas presentes no sítio. Muitos dos fragmentos apresentam traços que indicam a confecção de artefatos além de marcas de uso. Estes dados elucidam os hábitos alimentares dos povos horticultoresceramistas que ocuparam o sítio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1996-12-12

Como Citar

Alves, M. A., & Calleff, M. E. V. (1996). Sítio de Água Limpa, Monte Alto, São Paulo - estruturas de combustão, restos alimentares e padrões de subsistência. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (6), 123-140. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.1996.109256

Edição

Seção

Artigos