Velhas tradições e gente nova no pedaço: perspectivas longevas de arquitetura funerária na paisagem do litoral sul catarinense.

  • Paulo DeBlasis Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo
  • Deisi Scunderlick Farias Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia, Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL/GRUPEP
  • Andreas Kneip Universidade Federal do Tocantins
Palavras-chave: Je do Sul, sambaquis, litoral sul catarinense, arqueologia costeira

Resumo

Inserido em um contexto que o coloca, tanto geográfica quanto historicamente, entre as culturas sambaquieira e Je do Sul, o sítio funerário Galheta IV, situado no litoral sul catarinense e datado em torno de 1000 AP, traz características peculiares que o situam na confluência do contato, aparentemente fluído, entre estas duas culturas. Este artigo discute estas características mostrando que, se de um lado o sítio traz elementos tipicamente Je em sua constituição, por outro se insere harmonicamente em uma paisagem fortemente marcada pela milenar presença sambaquieira.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-12-12
Como Citar
DeBlasis, P., Farias, D., & Kneip, A. (2014). Velhas tradições e gente nova no pedaço: perspectivas longevas de arquitetura funerária na paisagem do litoral sul catarinense. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (24), 109-136. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2014.109328
Seção
Artigos