Nacionalismo y Arqueologia: el contexto político de nuestra disciplina.

Autores

  • Margarita Díaz-Andreu University of Durham. Departament o f Archaeology

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2001.109402

Palavras-chave:

Arqueologia e política - Nacionalismo - Patrimônio - Indígenas.

Resumo

Neste artigo discute-se como as identidades atuais e, concretamente, a nacionalista influem na forma como pensamos sobre o passado. Argumentarei que não se pode entender o trabalho arqueológico fora de seu contexto sócio-político, no qual as identidades desempenham um papel crucial. A emergência da Arqueologia como uma disciplina profissional esteve intimamente relacionada com o êxito do nacionalismo como uma opção política que levaria à criação do Estado moderno, passando, desta forma, de uma atividade erudita a uma disciplina profissional. Farei um contraste entre a prática arqueológica desses dois últimos séculos com os diversos períodos pelos quais passou o nacionalismo. Terminarei argumentando que, apesar dessas mudanças, esta ideologia política ainda mantém sua importância e ilustrarei minha hipótese referente à integração das comunidades indígenas e o patrimônio de seu passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2001-12-16

Como Citar

Díaz-Andreu, M. (2001). Nacionalismo y Arqueologia: el contexto político de nuestra disciplina. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (11), 3-20. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2001.109402

Edição

Seção

Artigos