Estilo, forma e função: das flechas Xikrin aos artefatos líticos.

Autores

  • Lucas de Melo Reis Bueno Universidade de São Paulo. Museu deArqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2003.109493

Palavras-chave:

Xikrin - Flechas - Variabilidade formal - Estilo - Forma - Função - Variação isocréstica - Pontas de projétil.

Resumo

Através da análise da variabilidade formal de flechas Xikrin, presentes no acervo do M AE/USP, procuramos averiguar a existência de um modo de fazer flechas que seja característico desse grupo e quais atributos são fundamentais na definição dos diferentes tipos de flecha. Classificando as flechas de acordo com a descrição feita por Frickel (1968), procuramos também investigar a relação entre forma e matéria-prima da ponta com a função das flechas. Por fim, levantamos algumas hipóteses para pensar a variabilidade de pontas de projétil líticas encontradas no registro arqueológico e a necessidade de rever o atual esquema classificatório empregado no Brasil para esse tipo de artefato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas de Melo Reis Bueno, Universidade de São Paulo. Museu deArqueologia e Etnologia

Doutorando em Arqueologia no Museu deArqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo. Bolsista FAPESP.

Downloads

Publicado

2003-12-23

Como Citar

Bueno, L. de M. R. (2003). Estilo, forma e função: das flechas Xikrin aos artefatos líticos. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (13), 211-226. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2003.109493

Edição

Seção

Estudos de Curadoria