Mapeamento SIG na Pesquisa e Inventário do Patrimônio Arqueológico de Guarulhos (PIPAG).

Autores

  • Luis Ferla Departamento de História, Escola de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas, Universidade Federal de São Paulo
  • Karina de Oliveira Oyakawa Graduanda em História. Departamento de História, Escola de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas, Universidade Federal de São Paulo. Bolsista TT1-FAPESP.
  • Jaine Aparecida Diniz Graduanda em História. Departamento de História, Escola de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas, Universidade Federal de São Paulo. Bolsista IC-FAPESP
  • Orlando Guarnier Cardin Farias Pesquisador colaborador PIPAG.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2016.119013

Palavras-chave:

humanidades digitais, geotecnologias, SIG histórico, história de Guarulhos.

Resumo

O mapeamento do patrimônio arqueológico levantado pelo Projeto Pipag se deu com o uso de geotecnologias digitais, mais especificamente por meio de um Sistema de Informação Geográfica (SIG). O artigo em questão tem o objetivo de discutir a metodologia utilizada para tal, mas não sem antes contextualizá-la a partir de uma abordagem mais geral sobre o impacto, os desafios e as oportunidades colocadas pela presença crescente dessas tecnologias no ofício do historiador. A experiência, assim relatada, concluiu o artigo, não apenas exemplifica a conveniência da tecnologia para a espacialização da pesquisa realizada no âmbito do Pipag, como enfatiza sua capacidade de fazê-la de forma amplamente sinérgica, ao permitir a devida articulação entre as diversas iniciativas e investigações envolvidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Orlando Guarnier Cardin Farias, Pesquisador colaborador PIPAG.

Pesquisador colaborador PIPAG

Referências

Aronoff, S. 1995. Geographic information systems: a management perspective. Ottawa: WDL Publications.
Gregory, I.; Ell, P. 2007. Historical GIS: Technologies, methodologies and scholarship. Cambridge: Cambridge
University Press.
Guest Editorial. 2004. “GRASS as Open Source Free Software GIS: Accomplishments and Perspectives”.
Transactions in GIS, 8 (2): 145-54.
Ell, P.S.; Gregory, I.N. 2001. History and Computing, v. 13 (1).
Knowles, A. (Ed.). 2008. Placing history: how maps, spatial data, and GIS are changing historical scholarship. Redlands: Esri Press.
Plens, C.R. 2011. Pesquisa e Inventário do Patrimônio Arqueológico de Guarulhos. Projeto de Pesquisa.
Siebert, L. 2000. “Using GIS to document, visualize, and interpret Tokyo’s Spatial History”. Social Science History, 24 (3): 537-74.
Knowles, A.K. 2000. Social Science History, v. 24 (3). Páginas da Internet consultadas:
- http://www.informatik.uni-trier.de/~ley/db/journals/tgis/tgis8.html. Acesso em: 12 abr. 2015.
- www.gvsig.org. Acesso em: 12 abr. 2015.
- www.unifesp.br/himaco. Acesso em: 12 abr. 2015.
- http://maps.google.com.br/. Acesso em: 12
abr. 2015.
- http://splink.cria.org.br/conversor. Acesso
em: 12 abr. 2015.

Downloads

Publicado

2016-08-13

Como Citar

Ferla, L., Oyakawa, K. de O., Diniz, J. A., & Farias, O. G. C. (2016). Mapeamento SIG na Pesquisa e Inventário do Patrimônio Arqueológico de Guarulhos (PIPAG). Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (26), 84-94. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2016.119013

Edição

Seção

Dossiê