Contribuição da etnografia dos Jê Meridionais à Arqueologia

Autores

  • Juracilda Veiga Fundação Nacional do Índio - FUNAI

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2016.137272

Palavras-chave:

Kaingang, Xokleng, Cosmologia e Socialidade, Espacialidade, Arqueologia.

Resumo

Os Kaingang e Xokleng são as etnias que constituem o ramo Jê Meridional. Apesar das suas transformações culturais ao longo do tempo, concepções profundas e nucleares de identidade cultural são persistentes, caso dos Kaingang que são extremamente arraigados a alguns de seus referentes culturais. Este texto trata de alguns aspectos da cosmologia e socialidade dos Kaingang e enfatiza a relação destes dois aspectos com a construção de habitações, espaços rituais e monumentos funerários. A autora procura ressaltar que aspectos da espacialidade dos Kaingang e Xokleng podem ser identificados pelas pesquisas arqueológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barbosa, L.B.H. 1947. A pacificação dos índios Kaingáng Paulista. Hábitos, costumes e instituição desses índios. In: Barbosa,
L.B.H. O problema Indígena do Brasil. Publicação da Comissão Rondon, 88,34-72.
Borba, T.M. 1908. Actualidade Indígena. Impressora Paranaense, Curitiba.
D’Angelis, W.R.; Veiga, J. 1996. Fontes fundamentais para o estudo do ritual Kaingáng do Kikikoi. Anais do IV Encontro de Cientistas Sociais (I). Ijui, 92-108.
D’Angelis, W.R.; Veiga, J. 2014. A Mandioca era alimento antigo ou tradicional dos Kaingáng? (Manuscrito Inédito). 13 p.
Henry, J. ([1941] 1964). Jungle People: a Kaingáng tribe of highlands of Brazil. 2ª ed.Vintage Books, New York, 1964. [1ª ed.: New York J.J. Augustin, 1941].
Maybury-Lewis, D. 1979. Dialectical Societies: the Gê and Bororo of Central Brazil. Harvard University Press, Cambridge/MA, P. 218-246. Maniser, H.H. 1930. Les Kaingángs de São Paulo. XXIII International Congress of Americanists (New York 1928). New York, 760-791.
Maniser, H.H. 2006. Os Kaingáng de São Paulo. Ed. Curt Nimuendajú, Campinas.
Nimuendajú, C. 1993. Etnografia e Indigenismo. Sobre os Kaingáng, os Ofaié-Xavante e os índios do Pará. In: Gonçalves, M.A. (Org. e apresentação). Campinas, Editora da Unicamp.
Seeger, A.; Da Matta, R.; Viveiros de Castro, E. 1979. A construção da pessoa nas sociedades indígenas sul-americanas. Boletim do Museu Nacional (Antropologia), 32, 1-19.
Val Floriana, Frei M.B. 1920. Dicionários Kaingáng-Português e Português Kaingáng. Revista do Museu Paulista, São Paulo, vol. XII, 1-192.
Veiga, J. 1994. Organização Social e cosmovisão Kaingáng: Uma introdução ao parentesco, casamento e nominação em uma sociedade Jê Meridional. Dissertação de mestrado em Antropologia. UNICAMP, Campinas.
Veiga, J. 2000. Cosmologia e práticas rituais Kaingáng. Tese de doutorado em Antropologia. IFCH, UNICAMP, Campinas.
Veiga, J. 2006. Aspectos fundamentais da cultura Kaingáng. Ed. Curt Nimuendajú, Campinas.
Veiga, J. 2007. A guerra como elemento constitutivo da sociabilidade dos Jê Meridionais. In: Rodrigues, A. e Cabral,
A.S.A.C. (Orgs). Línguas e Culturas Macro-Jê. Brasília, Editora da UNB/Finatec,109-125.

Downloads

Publicado

2016-12-24

Como Citar

Veiga, J. (2016). Contribuição da etnografia dos Jê Meridionais à Arqueologia. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (27), 21-29. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2016.137272