Práticas funerárias, culto aos ancestrais e transmissão do patrimônio familiar na Babilônia antiga

Autores

  • Marcelo Rede Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2004.89661

Palavras-chave:

Patrimônio, Herança, Práticas funerárias, Mesopotâmia, Larsa, Culto aos ancestrais.

Resumo

Procurou-se, neste artigo, estabelecer a relação entre dois fenômenos: por um lado, a transmissão do patrimônio familiar e, por outro, as práticas funerárias, em particular em contextos de inumações no subsolo da casa. Pode-se verificar que a necessidade de assegurar o culto dos ancestrais através dos ritos funerários teve um importante papel no processo de herança material e simbólica do grupo doméstico na região babilônica e foi decisivo para diferenciar a posição do filho primogênito daquela dos demais herdeiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-12-09

Como Citar

Rede, M. (2004). Práticas funerárias, culto aos ancestrais e transmissão do patrimônio familiar na Babilônia antiga. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (14), 117-138. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2004.89661

Edição

Seção

Artigos