Arte da representação: as estátuas de Tshibinda Ilunga

Autores

  • Maria Corina Rocha Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89746

Palavras-chave:

África central, Arte, Arte africana, Cultura materia, Etnografia, Quioco, Tshibinda Ilunga, Tshokwe

Resumo

Neste ensaio pretende-se apresentar um estudo bibliográfico sobre Tshibinda Ilunga, cuja importância é atestada pelas tradições históricas dos povos da região da Lunda e pelas representações artísticas desse personagem na arte dos tshokwe (Angola e República Democrática do Congo). Nosso estudo resulta da compilação, feita até o momento, de material escrito e iconográfico em conformidade com a literatura especializada disponível entre nós. Assim, o texto relata a história de Tshibinda Ilunga e mostra como ele ganha nas mãos dos artistas tshokwe um tratamento similar àquele reservado aos seus primeiros antepassados, concluindo que o caçador luba ressurge permanentemente na arte desse povo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Corina Rocha, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade
de São Paulo. Pós-Graduação em Arqueologia, Mestrado
– Bolsista CNPq (abr2004/mar2006)

Downloads

Publicado

2006-12-14

Como Citar

Rocha, M. C. (2006). Arte da representação: as estátuas de Tshibinda Ilunga. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (15-16), 411-431. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2006.89746

Edição

Seção

Estudos bibliográficos