Potencial de análise e interpretação das deposições mortuárias em arqueologia: perspectivas forenses

Autores

  • Sergio F.S. Monteiro da Silva Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia
  • José Boullosa Calvo Instituto de Medicina Legal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2007.89815

Palavras-chave:

Arqueologia forense, Decomposição cadavérica, Deposição mortuária, Escavação arqueológica, Locais de crime, Contexto arqueológico

Resumo

O estudo das terminologias e classificações empregadas por arqueólogos para descrever e interpretar os sepultamentos humanos como resultantes de comportamentos de populações extintas frente ao fenômeno da morte possibilita a construção de procedimentos de uma disciplina relativamente nova: a arqueologia forense. Contribuições da tafonomia, da medicina legal (tanatologia), da criminalística, entre outras ciências usadas em meio forense, são importantes para dimensionar e potencializar uma pesquisa que inclua intervenções arqueológicas invasivas. Assim, desde que os métodos e técnicas tradicionais da arqueologia sejam sistematicamente adaptados aos trabalhos forenses, a observação controlada dos traços deixados pelo processo da decomposição cadavérica em sítios com presença de restos humanos é imprescindível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio F.S. Monteiro da Silva, Universidade de São Paulo. Museu de Arqueologia e Etnologia

Academia de Polícia de São Paulo. Professor de Metodologia da Pesquisa Científica e de Arqueologia Forense. Mestre e Doutor em Arqueologia pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

José Boullosa Calvo, Instituto de Medicina Legal de São Paulo

Médico legista, especialista em medicina legal. Instituto de Medicina Legal de São Paulo

Downloads

Publicado

2007-12-03

Como Citar

Silva, S. F. M. da, & Calvo, J. B. (2007). Potencial de análise e interpretação das deposições mortuárias em arqueologia: perspectivas forenses. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (17), 469-491. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2007.89815

Edição

Seção

Artigos