Animais para humanos na vida e na morte

Autores

  • Cláudia R. Plens Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2010.89909

Palavras-chave:

Sambaquis fluviais, Caçadores-coletores, Zoorqueologia, Paleodieta, Isótopos estáveis.

Resumo

Sambaquis fluviais compostos por gastrópodes terrestre estão anualmente localizados a 50 km do litoral na Mata Atlântica, Brasil. Eles foram construídos por grupos de caçadores-coletores que explotaram a floresta a partir de, pelo menos, c. 9250 a 1.200 anos A.P. Amostras arqueológicas de remanescentes humanos e faunísticos de um sambaqui fluvial datado de 6.000-4.000 anos AP, sítio Moraes, foram submetidos a análises de isótopos de carbono e nitrogênio e estudo zooarqueológico para investigação da importância de mamíferos e gastrópodes na composição da dieta destes grupos. Este estudo focou em como a dieta nos sambaquis fluviais foi afetada pelo ambiente do entorno e pela influência sociocultural. Mais do que isto, a pesquisa considera o descarte da fauna e sua utilidade na dieta cotidiana neste sítio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-09

Como Citar

Plens, C. R. (2010). Animais para humanos na vida e na morte. Revista Do Museu De Arqueologia E Etnologia, (20), 31-51. https://doi.org/10.11606/issn.2448-1750.revmae.2010.89909

Edição

Seção

Artigos