Histórias do apartheid, memória e pertencimento entre a população da diáspora sul-africana na Austrália

  • Christopher C. Sonn Universidade de Victória
  • Garth Stevens Universidade de Witwatersrand
Palavras-chave: Apartheid Archive Project, apartheid, racismo, narrativa, histórias, memória, diásporas.

Resumo

Já se passaram mais de 20 anos desde que o regime do apartheid foi extinto; porém, para quem viveu na África do Sul dos tempos do apartheid a racialização ainda é um elemento central de sua subjetividade, tanto dentro quanto fora do país. Para a diáspora sul-africana na Austrália há processos psicossociais, arranjos socioestruturais e sistemas de significados específicos ao seu contexto que precisam ser negociados, inclusive a relação com o país natal. Neste artigo apresentaremos aspectos do Projeto Arquivo do Apartheid (Apartheid Archive Project, ou AAP), cujo objetivo é expandir a história oficial pela inclusão de histórias e narrativas de pessoas comuns sobre a vida durante o apartheid.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christopher C. Sonn, Universidade de Victória
é professor associado em Psicologia Comunitária da Universidade de Victória, na Austrália.
Garth Stevens, Universidade de Witwatersrand
é psicólogo clínico e professor da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul.
Publicado
2017-09-16
Como Citar
Sonn, C., & Stevens, G. (2017). Histórias do apartheid, memória e pertencimento entre a população da diáspora sul-africana na Austrália. Revista USP, (114), 71-90. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i114p71-90
Seção
Dossiê Interculturalidades