Portal da USP Portal da USP Portal da USP

“O mundo tá chato”: algumas notas sobre a dimensão sociocognitiva do politicamente correto na linguagem

Edwiges Morato, Anna Christina Bentes

Resumo


Tendo por escopo questões que se colocam na interação entre linguagem, cognição e sociedade, este ensaio tem o objetivo de refletir sobre os sentidos sociocognitivos do politicamente correto, considerando determinadas práticas discursivas no contexto brasileiro contemporâneo. A tese que defendemos neste ensaio é a de que o politicamente correto, como regulador de práticas discursivas e sociais, pode ser tomado num sentido fraco – como um recurso pragmático fundamentalmente associado à tentativa de promover um grau alto de reflexividade dos atores sociais em relação à produção de determinadas categorizações e/ou enunciados – ou num sentido forte – tanto como um sistema normativo, capaz de assinalar regimes simbólicos desejáveis da vida em sociedade, quanto um norteador de situações a serem superadas, como a desigualdade social, a injustiça, o preconceito, a discriminação, a violência.

Palavras-chave


politicamente correto; práticas de linguagem; reflexividade social; sociocognição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i115p11-28

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.