Da ciência à e-ciência: paradigmas da descoberta do conhecimento

  • Daniel Cordeiro
  • Kelly R. Braghetto
  • Alfredo Goldman
  • Fabio Kon
Palavras-chave: e-science, computação em nuvem, ciência da computação, paradigmas científicos

Resumo

Gradualmente, a computação está deixando de ser apenas uma “ferramenta de apoio” a novas pesquisas para se tornar parte fundamental das ciências com que interage e de seus métodos científicos. A sinergia entre ciência da computação e as outras áreas do conhecimento criou um novo modo de se fazer ciência – a e-science (ou e-ciência) – que unifica teoria, experimentos e simulação, ao mesmo tempo em que lida com uma quantidade enorme de informação. O uso de computação em nuvem tem o potencial de permitir que pesquisas antes restritas àqueles com acesso a supercomputadores possam ser realizadas por qualquer pesquisador. Este artigo apresenta uma breve descrição da evolução dos paradigmas do modo de se fazer ciência (do empirismo ao panorama atual da e-science) e aborda o potencial da computação em nuvem como ferramenta catalisadora de pesquisa transformativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-05-30
Como Citar
Cordeiro, D., Braghetto, K., Goldman, A., & Kon, F. (2013). Da ciência à e-ciência: paradigmas da descoberta do conhecimento. Revista USP, (97), 71-81. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i97p71-81
Seção
Dossiê