O uso do território e o judiciário no Brasil. A justiça sem chão

  • Maria Adélia de Souza Universidade de São Paulo
  • James Humberto Zomighani Junior Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila)
Palavras-chave: Usos do território, Sistema de justiça, Sistema penal, Desigualdades socioespaciais, Estado de direito no Brasil.

Resumo

O sistema de justiça brasileiro – fundamental à consolidação do estado de direito no país – possui, ao menos, duas dimensões analíticas: uma funcional e outra espacial. No entanto, o território usado tem sido, frequentemente, desconsiderado pelo sistema de justiça, tanto nas análises quanto nas políticas de Estado referentes ao seu funcionamento. Neste artigo, esse problema é analisado a partir dos usos do território do estado de São Paulo pela justiça criminal, considerando- -os em relação tanto às desigualdades socioespaciais paulistas, quanto aos desafios para consolidação do estado de direito em São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Adélia de Souza, Universidade de São Paulo
Professora titular de Geografia Humana da Universidade de São Paulo e autora de, entre outros, O Mundo do Cidadão – um Cidadão do Mundo (Hucitec).
James Humberto Zomighani Junior, Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila)

Professor da Universidade Federal da Integração
Latino-americana (Unila).

Publicado
2014-05-30
Como Citar
Souza, M. A., & Zomighani Junior, J. H. (2014). O uso do território e o judiciário no Brasil. A justiça sem chão. Revista USP, (101), 185-200. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i101p185-200