Entre o regional e o metropolitano: pensamento urbanístico e metrópole no Brasil na década de 1950

Autores

  • Sarah Feldman Universidade de São Paulo. Instituto de Arquitetura e Urbanismo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i102p13-22

Palavras-chave:

metrópole, Brasil, América Latina, planejamento regional, planejamento metropolitano.

Resumo

É na década de 1950 que as metrópoles entram na pauta do pensamento urbanístico no Brasil. Duas abordagens formuladas num momento de crença no planejamento e nas possibilidades do planejamento como atribuição do Estado são analisadas. A primeira interpreta a metrópole concentrada como produto e motor das desigualdades regionais, como questão a ser enfrentada na escala regional. A segunda propõe a escala de planejamento metropolitano e estratégias de intervenção a partir das condições de subdesenvolvimento dos grandes centros latino- -americanos. A análise é desenvolvida a partir das instituições onde são formuladas e do processo de construção de ideias e práticas que se inicia na década de 1930 para se adequar ao acelerado processo de urbanização e industrialização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sarah Feldman, Universidade de São Paulo. Instituto de Arquitetura e Urbanismo

SARAH FELDMAN é professora livre-docente do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP, pesquisadora do CNPq, membro da Rede de Pesquisa Urbanismo no Brasil e autora de Planejamento e Zoneamento (Edusp/Fapesp).

Downloads

Publicado

2014-08-01

Como Citar

Feldman, S. (2014). Entre o regional e o metropolitano: pensamento urbanístico e metrópole no Brasil na década de 1950. Revista USP, (102), 13-22. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i102p13-22

Edição

Seção

Dossiê Metrópoles