[1]
T. D. DILLEHAY, “ONDE ESTÃO OS REMANESCENTES ÓSSEOS HUMANOS DO FINAL DO PLEISTOCENO?”, Rev. USP, nº 34, p. 22-33, ago. 1997.