Financiamento de campanhas e partidos políticos

os interesses ocultos do financiamento privado

  • Juan Rodrigues de Paula
Palavras-chave: Campanhas eleitorais, Financiamento da política, Partidos políticos, Patrimonialismo, Reforma política, Sistema eleitoral

Resumo

O presente artigo disserta sobre a reforma política no Brasil, com ênfase no financiamento de campanhas e partidos políticos. Considerando-se que o país possui cultura “patrimonialista” – marcada pela corrupção público-privada –, o financiamento privado tende a afrontar a isonomia. Por outro lado, o financiamento público tende a ser mais transparente e a favorecer a independência dos partidos políticos e das campanhas. Propõe-se, por conseguinte, que o financiamento público de campanhas e de partidos políticos é o mais adequado para o sistema eleitoral brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-21
Como Citar
Paula, J. R. (2018). Financiamento de campanhas e partidos políticos. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 113, 415-424. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v113i0p415-424
Seção
Trabalhos Acadêmicos de Pós-Graduação