Negociações relativas ao comércio de serviços na Rodada Uruguai do GATT: semelhanças com a Rodada Doha da OMC

  • Umberto Celli Junior
Palavras-chave: Comércio de serviços, Rodada Uruguai, GATT, Negociações no setor agrícola, O papel do G-10 e do G-20, GATS, OMC, Rodada Doha, Países em Desenvolvimento.

Resumo

A partir da perspectiva dos países em desenvolvimento, principalmente do Brasil, esse artigo procura resgatar a história das negociações sobre o comércio de serviços. Mostra a resistência dos países em desenvolvimento à inclusão do tema na agenda multilateral antes e após o início da Rodada Uruguai do GATT e como o avanço das negociações ficou atrelado à questão agrícola. Nesse contexto, destaca-se o papel do G-10, grupo de países em desenvolvimento liderado por Brasil e Índia, na conformação final do Acordo sobre Serviços da OMC. A atuação do G-10 e as negociações no setor agrícola, durante a Rodada Uruguai, permitem traçar um paralelo entre o papel do G-20, coalizão também liderada por Brasil e Índia, e as negociações sobre serviços na atual Rodada Doha da OMC.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-01-01
Como Citar
Celli Junior, U. (2007). Negociações relativas ao comércio de serviços na Rodada Uruguai do GATT: semelhanças com a Rodada Doha da OMC. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 102, 505-523. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rfdusp/article/view/67767
Seção
Direito Internacional