Aplicabilidade do método indicador - óxido crômico - para a determinação da digestabilidade aparente em pintos Leghorn

  • Fernando Andreasi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zootecnia, São Paulo, SP
  • João Silva Marcondes Veiga Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Os autores estudaram em pintos Leghorn o emprego do óxido crômico para a determinação do coeficiente de digestibilidade da matéria seca de ração comercial. As aves foram distribuidas em dois lotes de 11 e 5 pintos, os quais permaneceram em gaiolas coletivas. A ração e as fezes foram pesadas após observar-se período
preliminar de sete dias. As fezes foram colhidas de acordo com o esquema seguinte:
1. fezes individuais obtidas às 7 e às 18 horas, separadamente, durante 5 dias consecutivos;
2. fezes por lote às 7 e às 18 horas, colhidas separadamente;
3. fezes totais, colhidas no decorrer do experimento;
4. fezes diárias, por períodos sucessivos de 24 horas (7 e 18
horas).
O indicador foi misturado à ração na proporção de 0,27% sobre a matéria seca.
Face ao critério adotado no presente experimento, parece-nos lícito formular as seguintes conclusões:
1. o método do óxido crômico, comparado ao convencional, parece oferecer, em aves, coeficientes de digestibilidade mais rigorosos, dadas as reduzidas causas de erro que incidem na sua determinação;
2. utilizando-se concentração de 0,27% de óxido crômico na ração, as colheitas sucessivas de 24 horas, por lote, proporcionam resultados que mais se harmonizam com os da colheita total;
3. a adoção de lotes de aves, para a determinação de digestibilidade, apesar de abolir a variabilidade individual, mostrou constituir-se método eficiente, desde que o critério de colheita de fezes seja adequado;
4. as concentrações do indicador, obtidas em fezes individuais provenientes de colheitas separadas, da manhã e da tarde - 7 e 18 horas - durante 5 dias consecutivos, conferiram coeficientes de digestibilidade extremamente baixos, se confrontados aos consignados através da colheita total;
5. nem sempre os resultados das provas de recuperação traduzem com fidelidade os coeficientes de digestibilidade, uma vez que as mesmas são influenciadas pelos problemas inerentes à colheita de fezes e do consumo de ração.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1963-12-13
Como Citar
Andreasi, F., & Veiga, J. (1963). Aplicabilidade do método indicador - óxido crômico - para a determinação da digestabilidade aparente em pintos Leghorn. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 7(1), 191-210. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v7i1p191-210
Seção
NÃO DEFINIDA