Hepatitis contagiosa canis em São Paulo

  • Antonio Guimarães Ferri Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Anatomia Patológica, São Paulo, SP
Palavras-chave: O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

O estudo comparativo das lesões macro e microscópicas aqui descritas e daquelas referidas por Rubarth e outros autores, mostra quadros superponíveis, permitindo assim o diagnóstico de Hepatitis contagiosa canis, embora não tenha sido feita a inoculação experimental. Nos três casos observados, o quadro anátomo-patológico se caracterizou por peri-hepatite fibrinosa, edema da vesícula biliar e lesões hemorrágicas nos gânglios. O quadro microscópico dominante foi observado no fígado, caracterizando-se por uma hepatite sero-hemorrágica com graves alterações regressivas e inclusões intranuclcares. As inclusões intranucleares foram observadas nas células hepáticas, de Kupffer, reticulares do baço, nas células dos glomérulos de Malpighi e cm um caso nas células endoteliais do sistema nervoso central. Não foram encontradas referências a esta virose na literatura nacional, o que permite admitir ser esta a primeira vez que esta doença é assinalada no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1952-12-14
Como Citar
Ferri, A. (1952). Hepatitis contagiosa canis em São Paulo. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 4(4), 573-588. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i4p573-588
Seção
NÃO DEFINIDA