Colesterolemia na intoxicação crônica da cobaia pelo Holocalix balansae, Mich

  • J. A. Souza Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas, Botucatu, SP
  • Ângelo José Colombo Universidade de São Paulo, Faculdade de Farmácia e Bioquímica, São Paulo, SP
Palavras-chave: O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Os autores administraram às cobaias, durante 30 dias consecutitivos, por via subcutânea, extrato aquoso de Holocalix balansae, Mich., em solução isotônica, correspondente a 10 gramas de pó de planta, livre de cianeto. Amostras de sangue dos animais submetidos à intoxicação crônica, recolhidas por punção cardíaca, foram tratadas pela técnica de Zak e col. (14). Os resultados revelaram consideráveis alterações da colesterolemia dêsses animais, permitindo concluir-se que o extrato da planta, isenta de cianeto, poderá ser considerada como um dos fatores responsáveis pelo fenômeno de fotosensibilização que acomete os bovinos intoxicados pelo “Alecrim dos campos”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1968-12-15
Como Citar
Souza, J., & Colombo, Ângelo. (1968). Colesterolemia na intoxicação crônica da cobaia pelo Holocalix balansae, Mich. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 7(4), 907-914. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v7i4p907-914
Seção
NÃO DEFINIDA