Pseudocolinesterase de bovinos em lactação

  • José Alves de Souza Universidade de São Paulo, Departamento de Fisiologia e Farmacologia, São Paulo, SP
  • Svea B. K. Mueller Instituto Biológico, São Paulo, SP
  • Euclydes Onofre Martins Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Anatomia Patológica, São Paulo, SP
Palavras-chave: O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Foi realizado o dosamento da atividade da pseudocolinesterase em 97 vacas puras de origem ou puras por cruza, das raças Holstein vermelha e branca, Holstein preta e branca e Jersey, com idades variando de 2 a 14 anos. A determinação eletrométrica da pseudocolinesterase sérica foi praticada segundo técnica descrita por MICHEL (1949). Observou-se discreta diferença da atividade pseudocolinesterásica entre as raças Holstein e diferença mais evidente para a raça Jersey. Os animais de 2 a 7 anos de idade apresentaram valores médios de delta pH/h mais altos do que os animais de 8 a 14 anos. A idade mais avançada é marcada por alterações funcionais, capazes de contrastar com o comportamento fisiológico normal do organismo jovem. Este fato permitiu-nos admitir a hipótese da interferência metabólica, predominantemente anabólica entre animais mais jovens e, predominantemente catabólica entre os mais idosos. Os resultados alcançados foram submetidos a cálculo estatístico, através de Análise de Variância Hierárquica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1971-12-15
Como Citar
Souza, J., Mueller, S., & Martins, E. O. (1971). Pseudocolinesterase de bovinos em lactação. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 8(3), 729 - 734. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v8i3p729-734
Seção
NÃO DEFINIDA