Estudo sobre a atuação do cloreto de sódio na inativação do Cysticercus cellulosae em massas musculares de suínos naturalmente infectados

  • Raphael Valentino Riccetti Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal, São Paulo, SP
Palavras-chave: Cysticercus cellulosae, Suínos, Cloreto de sódio, Cisticercose, Salga

Resumo

Contribuindo para o estudo dos métodos de tratamento aplicados às carcaças de suínos parcialmente infestadas por Cysticercus cellulosae, procura-se justificar a orientação regulamentar que prevê o prazo de 21 dias de armazenagem para carnes infestadas, tratadas pelo cloreto de sódio. Trabalhando com carcaças afetadas, retalhadas através de técnicas utilizadas nos matadouros, verificou-se a eficiência da salga seca, em laboratório sobre a inativação do C. cellulosae, correlacionando-a com o período de tempo necessário à sua completa inviabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1975-12-15
Como Citar
Riccetti, R. (1975). Estudo sobre a atuação do cloreto de sódio na inativação do Cysticercus cellulosae em massas musculares de suínos naturalmente infectados. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 12(1), 259-268. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v12i1p259-268
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS