Indução de cios com cloprostenol em vacas mestiças Zebu x Holandês, em lactação

  • Renato Campanarut Barnabe Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • José Carlos Sabino de Almeida Fêo Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP
  • Raul Gastão Mucciolo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Valquiria Hyppolito Barnabe Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Cio (indução), Cloprostenol, Gado leiteiro

Resumo

Uma série de quatro experimentos foi conduzida na região de Ribeirão Preto (SP), em um rebanho de vacas mestiças Zebu x Holandês, em lactação, com a finalidade de indução de cios, na tentativa de procurar contornar problemas que envolvem os rebanhos leiteiros, neste particular. Os animais, com períodos pós parto variáveis, são submetidos ao regime de duas ordenhas diárias, sem bezerro ao pé. A alimentação, considerada adequada, constitui-se de silagens e concentrado proteico no cocho, além de pastagens de boa qualidade. Todos os animais (137), tanto dos lotes tratados (71), quanto dos controles (66), foram palpados por via retal, selecionando-se apenas aqueles com corpo lúteo presente em um dos ovários. Os experimentos foram iniciados, respectivamente, nos dias 31/10/1977, 09/01/1978, 11/02/1978 e 18/03/1978. Todos os animais receberam uma única injeção, por via intramuscular, de 0,5 mg de Cloprostenol, com exceção do primeiro grupo experimental em que foi adotado o esquema 1,5 x 1. Vale dizer, receberam uma segunda aplicação, 11 dias após a primeira, os animais que nesse intervalo não evidenciaram cio. A observação dos cios foi feita considerando-se períodos de 7 e 28 dias após o tratamento, em todos os animais envolvidos. As inseminações artificiais foram praticadas de acordo com a rotina da fazenda, com sêmen proveniente de 6 touros da raça Holandesa, variedade vermelha e branca, de fertilidade comprovada. Os diagnósticos de gestação foram efetuados por palpação retal, decorridos 45 a 50 dias. No total, a incidência de cios para os animais tratados com Cloprostenol foi de 54,9% aos 7 dias e 70,4% aos 28 contra 13,6% e 37,8%, respectivamente, para os controles. O índice de gestação, nos animais tratados, atingiu 32,3% e 53,5% no 7o e 28o dia, enquanto que os controles revelaram 10,6% e 19,6%,nos mesmos períodos. Os resultados mostram satisfatória eficiência do produto utilizado em relação aos lotes controles, tanto para a maior evidenciação de cios, quanto para o índice de gestação de vacas leiteiras em lactação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1979-06-15
Como Citar
Barnabe, R., Fêo, J. C., Mucciolo, R., & Barnabe, V. (1979). Indução de cios com cloprostenol em vacas mestiças Zebu x Holandês, em lactação. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 16(1/2), 21-24. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v16i1/2p21-24
Seção
PATOLOGIA ANIMAL