Demonstração da presença de antigeno rábico nas glândulas salivares submaxilares e parótidas de cães naturalmente infectados. Emprego da reação de imunofluorescência direta em impressões de tecido glandular semimacerado

Autores

  • Valdson de Angelis Cortes Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, SP
  • Fumio Honma Ito Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Silvio Arruda Vasconcellos Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Jose de Angelis Cortes Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v24i2p181-186

Palavras-chave:

raiva, cães, diagnóstico, glândulas salivares

Resumo

As glândulas salivares submaxilares e parótidas de 30 cães, naturalmente infectados pelo vlrus da raiva, foram examinadas mediante a reação de imunofluorescência direta (IFD), aplicada a raiva em impressões obtidas do tecido glandular semi-macerado. Os controles adotados foram o exame de tais glândulas através da técnica de inoculação intracerabral em camundongos (IIC) e a pesquisa da presença do vírus rábico no corno de Ammon dos respectivos animais, segundo as técnicas de IFD e de IIC. As glândulas salivares submaxilares e o corno de Ammon foram positivos em todas as oportunidades para as técnicas de IFD e IIC. As glândulas salivares parátidas revelaram um resultado negativo frente às duas técnicas referidas e 11 resultados discordantes, dos quais cinco IFD negativa – IIC positiva e seis IFD positiva - IIC negativa. Os valores observados demonstraram um bom comportamento para o exame das glândulas salivares submaxilares pela IFD aplicada à raiva em impressõe s do tecido glandular semi-macerado. Esta metodologia oferece um novo instrumento para o estudo da patogenia da raiva, particularmente em investigações que procurem esclarecer apresença do vírus ao nivel dos órgãos envolvidos com a sua transmissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1987-09-15

Como Citar

Cortes, V. de A., Ito, F. H., Vasconcellos, S. A., & Cortes, J. de A. (1987). Demonstração da presença de antigeno rábico nas glândulas salivares submaxilares e parótidas de cães naturalmente infectados. Emprego da reação de imunofluorescência direta em impressões de tecido glandular semimacerado. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 24(2), 181-186. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v24i2p181-186

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA PREVENTIVA