Estudos preliminares da imunidade celular no tumor de Ehrlich

Autores

  • Tomoko Higuchi Universidade de São Paulo, Instituto de Química, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v25i2p237-241

Palavras-chave:

Neoplasias (tumor de Ehrlich), Imunidade celular

Resumo

O sistema imune dos animais é constituído por linfócitos, macrófagos, células relacionadas e seus produtos solúveis, encontrados em diferentes tecidos e órgãos. No tumor de Ehrlich em camundongos, o fenômeno da citotoxicidade dependente de anticorpo foi demonstrada ser eficiente. O critério empregado para avaliar a influência dos mediadores foi a medida da síntese do DNR da célula, pela quantidade de  3H-timidina incorporada após um pulso de 2 horas, pela subseqüente contagem da radioatividade precipitada pelo ácido tricloroacético 10%. A atividade supressora do lipopolissacarideo bacteriano foi estudada tanto pelos fatores solúveis liberados pelos macrófagos, como também nos macrófagos tratados em contato com as células tumorais. Os fatores envolvidos no tumor de Ehrlich aparentemente são múltiplos, agindo isolada e conjuntamente, havendo necessidade de estudos posteriores para o entendimento do complexo fenômeno da imunidade celular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1988-09-15

Como Citar

Higuchi, T. (1988). Estudos preliminares da imunidade celular no tumor de Ehrlich. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 25(2), 237-241. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v25i2p237-241

Edição

Seção

PATOLOGIA ANIMAL