Orientação Sexual na Escola: uma análise da sustentabilidade de políticas intersetoriais de Educação e Saúde no munícipio de São Paulo

Autores

  • Renato Barboza ISAÚDE
  • Lígia Rivero Pupo ISAÚDE
  • Katia Cibelle Machado Pirotta ISAÚDE

Resumo

Este artigo pretende contribuir para a discussão sobre a sustentabilidade de programas públicos, sobretudo na área da educação e da saúde. Objetiva-se compreender as dificuldades enfrentadas por três programas de orientação sexual na rede municipal de ensino de São Paulo, no período de 2001 a 2005, para garantir a continuidade e a sustentabilidade das ações. Foram realizadas entrevistas em profundidade com os atores-chave do processo e um estudo em fontes documentais. Observaram-se problemas de continuidade e de financiamento. As principais medidas para assegurar a sustentabilidade visavam inserir as ações na estrutura da instituição, garantir benefícios a professores capacitados e se respaldar na legislação. Os programas possuíam graus de influência variáveis e, consequentemente, maior ou menor facilidade em obter os meios para sua execução. A instituição apresentou pouca capacidade em realizar mudanças adaptativas, indicando falta de alinhamento com os programas. Não foi encontrada uma base social fortalecida de apoio aos programas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Barboza, ISAÚDE

Cientista Social, Mestre em Saúde Coletiva (CCD/SES-SP), Pesquisador Científico V do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e pesquisador do NEPAIDS da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Lígia Rivero Pupo, ISAÚDE

Psicóloga, Mestre em Medicina Preventiva pela Universidade de São Paulo, Pesquisadora Científica IV do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e pesquisadora do NEPAIDS da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Katia Cibelle Machado Pirotta, ISAÚDE

Cientista Social, Mestre e Doutora em Saúde Pública pela Universidade São Paulo, Pesquisadora Científica V do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Downloads

Publicado

2014-12-15

Como Citar

Barboza, R., Pupo, L. R., & Pirotta, K. C. M. (2014). Orientação Sexual na Escola: uma análise da sustentabilidade de políticas intersetoriais de Educação e Saúde no munícipio de São Paulo. Revista Gestão & Políticas Públicas, 4(2), 282-302. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rgpp/article/view/114403