Expansão da Fronteira Agropecuária e Desmatamento na Região de Alta Floresta/MT: alternativas para o desenvolvimento sustentável.

Autores

  • Carla Moura de Paulo PROCAM - USP
  • Lydia Minhoto Cintra FFLCH - USP
  • Lucas Muzio Vieira Cunha FFLCH- USP
  • Debora Vendramin Otta Instituto de Pesquisas Ecológicas
  • Eduardo Engelmann Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA

Palavras-chave:

Amazônia legal, desmatamento, biodiversidade, fronteira, desenvolvimento.

Resumo

A fronteira, mais que um limite fixo traçado em um mapa, é um espaço que guarda especificidades e revela-se excepcionalmente dinâmico e contraditório. Historicamente, o avanço da fronteira agropecuária sobre as áreas florestais da Amazônia Legal resulta em destruição da biodiversidade e conflitos agrários. Como consequência direta deste processo está o desmatamento, cuja principal força encontra-se na pecuária. Por isso, é necessário encontrar saídas capazes de colocar um freio na destruição, por meio de iniciativas e atividades econômicas que se reproduzam em uma outra lógica, que não esteja exclusivamente centrada na venda da madeira, na expansão da monocultura e no estímulo à pecuária. Assim, este artigo tem como objetivo apresentar algumas proposições que aliam desenvolvimento econômico e conservação ambiental para a região do município de Alta Floresta, ao norte do estado de Mato Grosso, localizado em área de fronteira agropecuária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Moura de Paulo, PROCAM - USP

Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (PROCAM) da Universidade de São Paulo (USP)

Lydia Minhoto Cintra, FFLCH - USP

Graduada em Geografia pela FFLCH/USP

Lucas Muzio Vieira Cunha, FFLCH- USP

Graduado em Geografia pela FFLCH/USP

Debora Vendramin Otta, Instituto de Pesquisas Ecológicas

Mestrado profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável na Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade (ESCAS) no Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ)

Eduardo Engelmann, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA

Analista Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em Cuiabá-MT

Downloads

Publicado

2015-07-11

Como Citar

Paulo, C. M. de, Cintra, L. M., Cunha, L. M. V., Otta, D. V., & Engelmann, E. (2015). Expansão da Fronteira Agropecuária e Desmatamento na Região de Alta Floresta/MT: alternativas para o desenvolvimento sustentável. Revista Gestão & Políticas Públicas, 5(1), 108-130. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rgpp/article/view/134328