Consciência Política e Corrupção em Moçambique: entre a subalternidade e a transformação

Autores

  • Rogério Ba-Senga
  • Alessandro Soares da Silva Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP)

Palavras-chave:

Psicologia Política, Moçambique, Corrupção, Mudança Social, Participação Política.

Resumo

Este artigo discute a importância da Visita Domiciliar, os efeitos O presente artigo aborda a corrupção em Moçambique a partir do olhar de pessoas que nem estudam e nem têm papel de destaque na sociedade moçambicana. Para essa análise utilizou-se do referencial psicopolítico da consciência política e observou-se como a questão da etnicidade e da sobrevivência ganham força a hora de entender a vida cotidiana em uma sociedade pluriétnica e marcada pelos traumas de uma guerra civil. Subalternidade e transformação se revelam como elementos espaço-temporais da cotidianidade moçambicana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Ba-Senga

Jarnaliista e mestre pela USP

Alessandro Soares da Silva, Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP)

Docente do Bacharelado em Gestão de Políticas Públicas da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2015-07-16

Como Citar

Ba-Senga, R., & Silva, A. S. da. (2015). Consciência Política e Corrupção em Moçambique: entre a subalternidade e a transformação. Revista Gestão & Políticas Públicas, 5(1), 168-189. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rgpp/article/view/134477