A Pastoral Carcerária e a Luta por Justiça e Dignidade no Sistema Prisional Brasileiro

Autores

  • Semiramis Costa-Chicareli USP
  • Alessandro Soares da Silva Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/rg&pp.v7i2.174584

Resumo

Neste artigo, realizamos uma investigação qualitativa da trajetória de participação política da Pastoral Carcerária, como forma de compreender como ocorre e se desenvolve essa luta direta contra o Estado penal brasileiro. Para isso, realizamos entrevistas semi abertas com três atores da organização, por meio de um roteiro semiestruturado, e as análises foram realizadas a partir da articulação entre os referenciais teórico-metodológicos da História Oral Temática, da Análise de Discurso e do Modelo de Análiseda Consciência Política. Para abordar essa realidade na qual se desenvolve a participação política da Pastoral Carcerária, é necessária a compreensão do que significa Estado Penal, criminalização seletiva e encarceramento em massa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Semiramis Costa-Chicareli, USP

Graduada em Psicologia, pesquisadora do Grupo de Estudos e pesquisas em Psicologia Política, Políticas Públicas e Multiculturalismo e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação Política da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Alessandro Soares da Silva, Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH-USP)

Doutor em Psicologia Social pela PUCSP,

Docente do Bacharelado em Gestão de Políticas Públicas da Escola de Artes, Ciências e Humanidades  e do PPGPSO do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

Costa-Chicareli, S., & Silva, A. S. da. (2017). A Pastoral Carcerária e a Luta por Justiça e Dignidade no Sistema Prisional Brasileiro. Revista Gestão & Políticas Públicas, 7(2), 162-194. https://doi.org/10.11606/rg&pp.v7i2.174584