Psicanálise e política: Considerações sobre o Estado

  • Domenico Uhng Hur Faculdade de Educação (FE-UFG)

Resumo

A psicanálise tradicionalmente é conhecida pelos seus estudos clínicos e as obras psicanalíticas que discutem a sociedade e a política têm menor visibilidade. Então o objetivo desse artigo é discutir uma das facetas entre psicanálise e política: a concepção que a psicanálise tem sobre o Estado. Buscamos a partir de revisão bibliográfica de textos clássicos, como a “obra social” de Sigmund Freud, e de textos contemporâneos, como de Enriquez e Kaës, discutir como tal instância é apreendida na obra psicanalítica. Constatamos que se transfere a figura do “pai primevo” ao Estado, sendo assim apreendido negativamente, como uma instituição coercitiva e repressora, constituindo-se como um aparelho de violência no imaginário social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Domenico Uhng Hur, Faculdade de Educação (FE-UFG)
Docente da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás.
Publicado
2011-06-26
Como Citar
Hur, D. (2011). Psicanálise e política: Considerações sobre o Estado. Revista Gestão & Políticas Públicas, 1(1). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rgpp/article/view/97827
Seção
Artigos