Arqueologia da paisagem urbana: lógicas, ritmos e atores na construção do centro histórico de São Paulo (1809-1942)

  • Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Arqueologia da paisagem, mercado imobiliário, história da urbanização, São Paulo.

Resumo

Sistemas de Informações Geográfi­cas (SIGs) permitem reconstituir paisagens ur­banas na longa duração. Os SIGs Históricos são fundamentais na espacialização de banco de dados complexos, viabilizando a elaboração de cartografias regressivas e temáticas – quadra a quadra, rua a rua, lote a lote –, cruzando infor­mações textuais e visuais. Propomo-nos a de­monstrar nossa metodologia e a linha teórica que a alicerça, bem como evidenciar os resulta­dos adquiridos, desenvolvendo novas pistas de pesquisa e contribuindo para uma melhor com­preensão do processo, das dinâmicas e ritmos de produção social da cidade do ponto de vista da sua dimensão material. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-08-23
Como Citar
Bueno, B. (2016). Arqueologia da paisagem urbana: lógicas, ritmos e atores na construção do centro histórico de São Paulo (1809-1942). Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (64), 99-130. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i64p99-130
Seção
Dossiê Dinâmicas de urbanização e representações espaciais: abordagem geo-histórica dos territórios com SIG