Sistema de arte e relações de gênero

retratos de artistas por Hildegard Rosenthal e Alice Brill

  • Helouise Costa Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, SP, Brasil)
Palavras-chave: Fotografia; arte; gênero; Hildegard Rosenthal; Alice Brill, fotografia, arte, gênero, hildegard rosenthal, alice brill

Resumo

A ascensão dos regimes totalitários na Europa na década de 1930 provocou grande fluxo imigratório para as Américas. Nesse contexto chegaram ao Brasil as jovens Hildegard Rosenthal e Alice Brill, oriundas da Alemanha, que iriam se dedicar profissionalmente à fotografia nas décadas de 1940 e 1950, respectivamente. O crescimento industrial e urbano do país no pós-guerra expandiu o campo das artes, o que resultou no surgimento dos primeiros museus de arte moderna, da Bienal de São Paulo e no aumento do número de galerias comerciais. Tais mudanças foram registradas  por Rosenthal e Brill, que fotografaram artistas, reproduziram obras e documentaram exposições. Este ensaio se propõe a analisar
retratos de artistas produzidos por Rosenthal e Brill, refletindo sobre o papel da fotografia na representação da identidade feminina em transformação na sociedade brasileira do período pós-guerra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helouise Costa, Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, SP, Brasil)

Professora associada, curadora e coordenadora da Divisão de Pesquisa em Arte, Teoria e Crítica do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP) e orientadora nos programas de pós-graduação Interunidades em Estética e História da Arte e Interunidades em Museologia da USP.

Publicado
2018-12-13
Como Citar
Costa, H. (2018). Sistema de arte e relações de gênero. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (71), 115-131. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i71p115-131
Seção
Dossiê: Mulheres, arquivos e memórias