Presença vs ausência de traços de ruralidade no léxico tocantinense

Palavras-chave: Léxico rural, ALiTTETO, comunidades rurbanas

Resumo

Até o início do século XX, o Brasil era essencialmente um país rural, dinâmica que tem se modificado com as novas vias de comunicações. Os agricultores têm se deslocado para os grandes centros em busca de melhores oportunidades. Esse processo marca uma nova configuração social e, consequentemente, linguística, visto que o falante, no ambiente citadino, se submete
a uma nova situação dialetal, muitas vezes marcada por processos de desenraizamento linguístico. Discute-se a manutenção ou perda de marcas lexicais conceituadas como rurais, a partir da análise dos dados coletados pelo At las Linguíst ico Topodinâmico e Topoestático do Estado do Tocantins (2018), em 12 localidades do Tocantins, junto a 96 informantes estratificados por sexo, idade e tipo de mobilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Greize Alves da Silva, Universidade Federal do Tocantins (UFT, Porto Nacional, TO, Brasil)

Professora adjunta do curso de Letras da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Porto Nacional.

Patrícia Andréa Borges, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp, Campinas, SP, Brasil)

Mestranda na área de Semântica e Pragmática no Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas (IEL/Unicamp).

Publicado
2019-04-17
Como Citar
Silva, G., & Borges, P. (2019). Presença vs ausência de traços de ruralidade no léxico tocantinense. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (72), 83-105. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i72p83-105
Seção
Artigos