Michel Foucault, o paradigma da formação e junho de 2013

uma interpretação sobre a (de)formação nacional

Palavras-chave: Neoliberalismo, formação nacional, lulismo, junho de 2013

Resumo

O livro Enigma do disforme: neoliberalismo e biopoder no Brasil global, de Giuseppe Cocco e Bruno Cava, retoma a crítica de Michel Foucault a respeito do neoliberalismo para oferecer uma interpretação sobre os
impasses políticos da esquerda brasileira e latinoamericana. Para tanto, desdobra essa crítica em dois planos: um, por assim dizer, propriamente histórico, no qual se busca reinterpretar os sentidos da formação histórica brasileira e latino-americana, e outro mais vinculado às disputas interpretativas e políticas surgidas no contexto do que denominam “ciclo progressista” brasileiro e latino-americano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Octavio Belinelli de Brito, Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, SP, Brasil)

Doutorando em Ciência Política no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (PPGCP/USP). Bolsista de doutorado do CNPq.

Publicado
2019-04-17
Como Citar
Brito, L. (2019). Michel Foucault, o paradigma da formação e junho de 2013. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (72), 212-219. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i72p212-219
Seção
Resenhas