A literatura de cordel como patrimônio cultural

Palavras-chave: Literatura de cordel, solicitação de registro, patrimônio cultural imaterial

Resumo

Encaminhado ao Iphan em 2010 pela Academia Brasileira de Cordel (ABCL), o pedido de registro da literatura de cordel como patrimônio cultural imaterial envolveu um longo processo de pesquisas. O cordel foi
tratado como forma de expressão e sistema que se manifesta pela palavra como ação produtiva, na capacidade de gerar efeitos. O voto do relator, após informações básicas sobre a natureza e transformações do bem, centrou-se nas suas dimensões estética, histórica, comunitária e identitária, além de sua extraordinária persistência, como um “conversor de mundos”. Incluíram-se propostas de salvaguarda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ulpiano T. Bezerra de Meneses, Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, SP, Brasil)

Professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP) e faz parte do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e
Artístico Nacional (Iphan).

Publicado
2019-04-17
Como Citar
Meneses, U. (2019). A literatura de cordel como patrimônio cultural. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (72), 225-244. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i72p225-244
Seção
Documentação