As regras da subversão

Roberto Schwarz, Bertha Dunkel e a revista Teoria e Prática

Palavras-chave: Sociologia dos intelectuais marxistas, Teoria e Prática, Bertha Dunkel, marxismo universitário, “Seminário d’O capital”

Resumo

O artigo trata  do “Grupo 2 do Seminário sobre O Capital de Marx”, promovido por Roberto Schwarz e Ruy Fausto em 1963, assim como de sua transformação na revista Teoria e Prática. Trata-se de estabelecer os nexos entre a morfologia e a produção intelectual dos membros participantes. Considerando o perfil e as posições institucionais dos “teóricos práticos” e dos autores por eles criticados, propõe uma interpretação a respeito dos atiçamentos para a “crítica da crítica”. No interior dessa configuração, Roberto Schwarz criou uma personagem geralmente tratada de modo pouco sistemático por seus comentadores, Bertha Dunkel, demonstrando que ela encerra uma chave de leitura importante e nada anedótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidiane Soares Rodrigues, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar, São Carlos, SP, Brasil)

Lidiane Soares Rodrigues é professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Publicado
2019-12-10
Como Citar
Rodrigues, L. (2019). As regras da subversão. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (74), 61-80. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i74p61-80
Seção
Dossiê: Leituras, leitores e lugares de Roberto Schwarz