Receitas para o amor, por Aracy e João Guimarães Rosa

Palavras-chave: Culinária, Guimarães Rosa, psicanálise, literatura

Resumo

É este um estudo sobre os prazeres da mesa na vida e obra de Guimarães Rosa. Serão aqui analisados tanto os cadernos de receitas culinárias de sua esposa, Aracy, quanto os romances “Dão-Lalalão” e “Buriti”, de João Guimarães Rosa. Nossa hipótese era que as receitas poderiam trazer à tona a cozinha mineira. Descobrimos que a vida doméstica era o espaço onde se cultivava a culinária cosmopolita alemã, enquanto a literatura rosiana era o espaço onde se preservava a culinária regionalista mineira. Descobrimos também um convite das receitas para o amor, que aparece tanto nos nomes de doces, quanto nos romances de Noites do sertão. Afinal, a psicanálise mostra que o ato de comer busca a satisfação da fome e do amor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Biazioli, Universidade de São Paulo

Tânia Biazioli é psicóloga, mestra e doutora em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP/USP), onde defendeu a tese sobre A quebra entre o passado e o futuro na cozinha caipira (2018).

 

Publicado
2020-04-27
Como Citar
Biazioli, T. (2020). Receitas para o amor, por Aracy e João Guimarães Rosa. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, 1(75), 18-35. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i75p18-35
Seção
Artigos