A História, Cativa da Memória? Para um Mapeamento da Memória no Campo das Ciências Sociais

  • Ulpiano T. Bezerra de Meneses Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Memória, Memória como fenômeno social, Memória Social, Fisiologia da memória social, Memória versus História.

Resumo

A crescente popularidade da memória, seja como tema acadêmico, seja como bandeira política, tem obscurecido sua natureza de fenômeno social. A fim de reafirmar sua natureza original, são discutidas três questões: a reificação da memória, suas raízes no presente e aspectos de sua fisiologia. Chama-se a atenção paa dois tópicos frequentemente negligenciados: a amnésia social e, sobretudo, a gestão social da memória. Sugere-se enfim, que conceitos da Psicologia Social, como o de representações sociais, podem contribuir para o estudo da memória enquanto objeto do conhecimento histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ulpiano T. Bezerra de Meneses, Universidade de São Paulo
Diretor do Museu Paulista da Universidade de São Paulo
Publicado
1992-12-31
Como Citar
Meneses, U. (1992). A História, Cativa da Memória? Para um Mapeamento da Memória no Campo das Ciências Sociais. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (34), 9-23. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i34p9-23
Seção
Apresentação