Habitação econômica no Brasil: o IDORT e sua revista (1932-1960)

  • Telma de Barros Correia Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos, Universidade de São Paulo
  • Caliane Christie Oliveira de Almeida Universidade de São Paulo. Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos
Palavras-chave: Habitação econômica, Racionalização, IDORT

Resumo

O presente artigo trata da criação do IDORT, Instituto de Organização Racional do Trabalho, no início da década de 1930, e de suas iniciativas no sentido de difusão de um projeto de racionalização, vinculado à busca de produtividade. Destaca o papel de sua revista na difusão deste projeto ao longo das três décadas subsequentes à sua fundação. Salienta como a moradia foi um dos campos de ação do órgão e a abordagem abrangente que recebeu em seu periódico, bem como na Jornada de 1941. Considerando o alcance desta ação nos meios empresariais, técnicos e administrativos, mostra que o IDORT teve um papel relevante, sobretudo nas décadas de 1930 e 1940, nos rumos dos debates e das realizações no âmbito da moradia econômica no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma de Barros Correia, Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos, Universidade de São Paulo

Arquiteta e professora livre-docente do Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos, Universidade de São Paulo (IAU-USP)

Caliane Christie Oliveira de Almeida, Universidade de São Paulo. Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos

Arquiteta e urbanista, pós-doutoranda pelo Instituto de
Arquitetura e Urbanismo de São Carlos, Universidade de São Paulo (IAU-USP)

Publicado
2013-07-17
Como Citar
Correia, T., & Almeida, C. (2013). Habitação econômica no Brasil: o IDORT e sua revista (1932-1960). Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), (17), 62-74. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v0i17p62-74
Seção
Artigos e Ensaios