Características epidemiológicas e espaciais da hanseníase no Estado do Maranhão, Brasil, 2001-2012

  • Débora R.M. Barbosa Instituto de Ensino Superior Múltiplo (IESM)
  • Manoel G. Almeida Universidade Federal do Piauí
  • Ariane G. dos Santos Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Hanseníase/epidemiologia, Distribuição Espacial da População, Maranhão

Resumo

Introdução: o Brasil é o segundo país em prevalência de hanseníase no mundo, fato que retifica a assertiva de se tratar de importante problema de saúde em nosso meio, cabendo políticas públicas específicas de combate à enfermidade. Objetivo: descrever e analisar espacialmente o perfil dos casos de hanseníase notificados no Estado do Maranhão. Métodos: estudo epidemiológico quantitativo de abordagem descritiva, de série histórica, através de dados do Sistema de Vigilância Epidemiológico (SVE) referentes aos casos novos de hanseníase em residentes no Maranhão, entre 2001 e 2012. A análise se deu através de estatística descritiva, tendo sido utilizados os programas Tabwin 3.2 e Microssoft Excel 2007. Resultados: dos 54.719 casos novos registrados, a maior parte era do sexo masculino (56,69%), com idade entre 20 e 39 anos (35,17%), pardos (52,57%), com até 4 anos de estudo (43,33%). A forma clínica e classe operacional mais prevalentes foram a dimorfa e multibacilar, respectivamente, esta última mais frequente no sexo masculino. A maior prevalência foi encontrada em São Luís (13,65%) e o maior Coeficiente de Detecção foi registrado no município de Junco do Maranhão (23,27casos/10.000hab.). Conclusão: o estudo demonstrou mudanças significativas no perfil da doença no Estado no decorrer dos anos, com redução do número absoluto de casos em algumas regiões e padrões endêmicos ou hiperendêmicos em quase todo o Estado. O conhecimento das características espaciais da epidemiologia da doença possibilita a análise de suas peculiaridades e possíveis pontos de intervenção, potencializando reformas estruturantes com potencial de interferir no quadro epidemiológico da região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora R.M. Barbosa, Instituto de Ensino Superior Múltiplo (IESM)

Acadêmica de enfermagem do Instituto de Ensino Superior
Múltiplo (IESM)

Manoel G. Almeida, Universidade Federal do Piauí
Acadêmico de medicina da Univeridade Federal do Piauí (UFPI)
Ariane G. dos Santos, Universidade Federal do Piauí
Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Professora efetiva do Instituto de Ensino Superior Múltiplo (IESM)
Publicado
2014-12-30
Como Citar
Barbosa, D., Almeida, M., & Santos, A. (2014). Características epidemiológicas e espaciais da hanseníase no Estado do Maranhão, Brasil, 2001-2012. Medicina (Ribeirão Preto. Online), 47(4), 347-356. https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i4p347-356
Seção
Revisão